domingo, 24 de julho de 2011

"Back to black." - considerações sobre Amy Winehouse


   Tal notícia tem agitado o noticiário nos últimos dias, e a 'Pessoa' Amy Winehouse tem sido amplamente debatida em diversos programas na mídia em geral, bem como seus notórios problemas com o álcool e com as drogas. É típico da mentalidade ocidental cultuar aqueles que vem a falecer. Antes de morrer, Amy era taxada de viciada, problemática... ao morrer, virou 'coitada', 'vítima' dos diversos problemas que tinha em sua vida. 
   O vício em álcool & drogas é uma doença grave, silenciosa e que muitas vezes engana o próprio dependente, levando-o a achar que está 'curado', pra em seguida destruí-lo ainda mais. O que não dá pra se entender muito bem é o porquê de terem deixado uma pessoa que claramente não tinha capacidade de cuidar e si própria viver independente, como uma pessoa com plena saúde física e mental.
Amy era uma bomba relógio, tinha um temperamento forte e isso foi tornando cada vez mais inevitável seu destino, mas não dá pra dizer que ela não pediu socorro.. como se pode observar nesse trecho do seu maior sucesso, Rehab:

"I don't ever want to drink again
I just, ooh, I just need a friend
I'm not going to spend ten weeks
And have everyone think I'm on the mend

It's not just my pride
It's just 'til these tears have dried "
ou, em tradução livre:
"Eu não quero beber nunca mais
Eu só oh, só preciso de um amigo
Não vou desperdiçar dez semanas
Pra todo mundo pensar que estou me recuperando

Não é só meu orgulho
É só até essas lágrimas secarem"

   Em nome do showbizz, as pessoas que cuidavam de sua carreira optaram por difundir a imagem de "Tresloucada" de Amy, ao invés de realmente investirem em sua verdadeira recuperação. Rehabs não faltaram, é verdade, e isso só confirma o fato de que Amy não reunia condições de se manter por si só. é triste constatar que pra imagem da 'Artista' Amy Winehouse, a morte foi a melhor saída, uma vez que seu caminho de degradação parecia não ter fim. A cantora, dona de uma das vozes mais talentosas de nosso século, entrou em um caminho autodestrutivo intenso demais, não dando a si própria chance de salvação. triste fato. Sua solidão levou-a a um triste fim e calou uma voz marcante.
Surgirão agora diversos 'fãs pra sempre' de Amy, pessoas que jamais tinham escutado alguma outra música além das que tocaram nas rádios e que gritarão aos quatro ventos serem os maiores fãs da cantora inglesa. Muitos optaram por fazer piadas com a morte dela, e muitos outros lamentaram a morte da pessoa Amy, alguém frágil demais psicologicamente, e que não foi tratada por seus próximos como alguém vítima de uma doença tão triste quanto o vício. ah claro, e surgirão também os famosos que tentarão aparecer, dizendo estarem sofrendo muito, mesmo sem estarem nem aí, só pra estarem na mídia. Infelizmente, não surgirão mais discos memoráveis da cantora (salvo algum que ela tenha deixado pronto antes de morrer), o Showbizz perdeu um talento incomensurável..
depois de um enfoque jornalístico, gostaria de analisar toda a situação de um ponto de vista diferente...
Amy Winehouse se sentia só. Era uma pessoa muito carente, e que caiu no erro de tentar amenizar sua solidão com álcool e Drogas. Fez também diversas escolhas erradas, como sua união com o tal Blake, que só a levaram mais e mais pro fundo do poço. Se fica uma lição, é a de que drogas não ajudam ninguem, e como bem disse a Vanessa Da Mata,  droga é uma prisão, disfarçada de viagem..
E saibam de uma coisa, a grande maioria dos "famosos" que disseram estar profundamente abalados, sofrendo e etc, na verdade não estão. É só mais uma das atitudes hipócritas que compõem o mundo da fama. 


antes das drogas acabarem com Amy, quando sua vida louca era tratada como "cool"
já em franca decadência, Amy virou uma caricatura de si própria.
O mundo todo viu a queda de Amy Winehouse, passo a passo, e nenhum de seus pares tomou a iniciativa de colocar Amy como uma pessoa incapaz de se recuperar sozinha. Deu no que deu. Quando se pôde fazer algo, não fizeram nada. Lamentar agora, não resolve. Acabou.

that's it.

"Enloucresça."

   

Sabia que você e eu, somos sobreviventes? Sim, sobrevivemos à tudo aquilo que nos aconteceu até agora, de bom e de ruim. São as experiências adquiridas nessa jornada que nos tornam o que somos hoje e nos deixam mais fortes, pra resistir às tempestades que a vida vez ou outra nos presenteia..
   Pense em por quanta coisa você passou pra chegar até aqui, de quantas coisas e pessoas abriu mão, quantas vezes se decepcionou, caiu e levantou. Quantas horas perdeu com algo que aparentemente não valeu de nada, mas que transformou toda sua existência, mudou sua visão de mundo. Reúna tudo que você viveu, tudo aquilo que aprendeu, todas suas vitórias e todas as suas derrotas, e observe. Você verá que é muito mais forte do que pensa, muito mais casca grossa do que possa parecer, e perceberá que não compensa disperdiçar mais de seu tempo com aquilo que não vale à pena, com aquela tal pessoa que não te deu o devido valor, com aquela amizade mais falsa que nota de 3 R$, com aquele chefe que não soube dar respaldo ao seu trabalho, enfim.. com aquelas pessoas que nos fazem mal. 
Taí um ponto complicado de se observar.. nem sempre percebemos de maneira fácil aquilo que nos causa mal, pelo simples fato de em nosso íntimo desejarmos que não seja verdade. Grande parte das pessoas se prendem demais à histórias cujo tempo já passou, fantasiam contos de fadas em suas cabeças, tramas mirabolantes de como pessoa X voltará num cavalo branco, pra buscar seu par e irem ser felizes para sempre. Criar esperanças sem motivos REAIS, acarretam decepções homéricas à cada dia.
   Numa conversa que tive com um certo alguém, cheguei à seguinte "comparação", por assim dizer: Quando se acaba de ler um livro fantástico, sempre fica aquele gostinho de 'hm, podia continuar a história hein..', mesmo sabendo que a história acaba ali. Então a pessoa fica lendo e relendo as partes marcantes do livro, na esperança de que uma continuação seja lançada. Uma continuação que raramente vém. Uma espera que machuca, cria cicatrizes. Então seria muito melhor a pessoa, ao acabar de ler um livro, se preparar durante um tempo, absorver tudo o que aprendeu naquele livro, e  finalmente poder abrir um novo livro, tão fantástico quanto, e que pode nunca ter fim..

é tão importante saber quando terminar uma história, quanto saber quando começar outra...

that's it.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

"Acima do sol."

  “Não dá para saber qual dia será o mais importante da sua vida. Os dias que você pensa serem importantes nunca atingem a proporção imaginada. São os dias normais, os que começam normalmente que acabam se tornando os mais importantes.” (GREY, Meredith.)

"o caminho só existe quando você passa..."


   Você já se pegou admirando o pôr do sol, daqueles de cinema, em uma tarde quente de verão?  já parou pra pensar em por quê justo você estava naquele lugar, naquela hora, sendo agraciado com a benção de poder contemplar essa perfeição que Deus criou? é, pois pense.. tem uma razão.
   Obviamente não sou especializado em geografia, astronomia ou qualquer outra dessas ciências, porém até hoje não tive noticias de algum aparato que possa prever quando irá acontecer um pôr do sol incrivelmente lindo, único. e não as tive pelo simples fato de que não dá pra se prever coisas desse tipo.. quando ocorre, devemos parar de fazer o que estamos fazendo e apreciar, vivenciar essa experiência, deixando que os raios do sol nos aqueçam por inteiro, e nos devolvam o calor que a muito se perdeu devido às estações frias..
   Dias nublados podem ocorrer? com total certeza.. porém é nossa reação ante à esses dias que dirão como nos sairemos quando eles passarem. Se trancar dentro de um quarto, e permanecer envolto por cobertores espessos ao sofrermos decepções, pode impedir que encontremos alguém que pode restaurar tudo o que nos foi danificado... pode nos impedir de ser novamente aquecidos pelo sol..


"Não deixe que na sua vida o dia seja sempre igual. Porque o sol chegou, você acordou, ele chegou para iluminar. Hoje é um novo dia para quem quiser mudar. Se há fé na sua vida, há fé no seu coração."

That's it.
                          

Quem sou eu

Minha foto
não sabe de nada, mas acha sobre muita coisa. pensa sobre tudo, o tempo todo. repara em tudo, o tempo todo. acima de qualquer coisa, é um otimista incorrigível. não se apega a estereótipos, e acredita ser essa uma de suas maiores qualidades. prefere um sorriso bonito a um corpo escultural, e um olhar sincero em detrimento de qualquer noitada homérica. não pretende ser e nem inveja o 'estilo charlie sheen' de vida, em absoluto. quer agradá-lo? cite Los Hermanos, The Killers ou Charlie Brown Jr. quer desafiá-lo? jogue a carta +4 no UNO e aguente o revide. hahaha. a estrada vai além do que se vê. nunca se esqueça. :)

followers.